BEM VINDO ao St.Artte "Este blog é melhor visualizado com Google Chrome"

Frank Miller



Frank Miller (27 de janeiro de 1957 em Olney, Maryland), é um autor e desenhista de histórias em quadrinhos norte-americano mais conhecido pela linguagem sombria que utiliza em seus quadrinhos e por seus desenhos marcados pela presença de alto-contraste e de um estilo que faz lembrar o do film noir.
Filho de uma enfermeira e um carpinteiro/eletricista, é o quinto de sete irmãos. Criado em Montpelier, Vermont, Miller tornou-se desenhista profissional e trabalhou para diversas editoras, incluindo a Gold Key, a DC Comics e a Marvel Comics. Nos anos recentes tem desenvolvido atividades junto a cineastas de renome tais como Robert Rodriguez e Quentin Tarantino, do qual resultou o filme Sin City; e 300, ambos cópias fiéis de obras em quadrinhos.
Ele começou a desenhar muito jovem, colaborando para muitos fanzines. Em seguida, passou a trabalhar como freelancer para diversas editoras, Como a DC e a Marvel. Nesta última, passou a chamar atenção depois de uma história de duas edições do "Incrivel Homem-Aranha",que chocou os fãs do aracnídeo ao mostrar um Justiceiro com capacidade de antecipar os movimentos do herói (até então tidos como imprevisíveis) e que não o assassinou apenas por se convencer de que o mesmo não era um criminoso (nessa cena ele desenha o Homem-Aranha de forma que aparentasse ser mais um adolescente tolo saltitante qualquer). Ganhou o posto de desenhista regular nas histórias do Daredevil ("Demolidor" no Brasil) onde logo assumiu também o papel de escritor. Em colaboração com o arte-finalista Klaus Janson, Miller atraiu um número crescente de fãs, foi aclamado pela crítica e conseguiu o respeito da indústria de quadrinhos. Durante seu trabalho em "Demolidor", Miller criou a coadjuvante ninja assassina Elektra, o personagem com o qual ele é mais associado até hoje.




Desde então, sua visão do Demolidor, direcionada a um público mais adulto e exigente, permaneceu como a dominante, se estendendo inclusive à adaptação cinematográfica de 2003, que assimilou diversos elementos das histórias de Miller. "A Queda de Murdock", considerada pelos críticos a melhor história do Demolidor e dos quadrinhos em geral, até hoje, na história , foi escrita por Miller e desenhada por David Mazzuchelli. Nesta saga, Miller transportou Matt Murdock para um mundo realista, repleto de gângsters, prostitutas, assassinos profissionais e diversos elementos assustadores do submundo. O sucesso foi tão estrondoso que seus sucessores nunca mais desviaram o famoso personagem desta linha iniciada por Miller. Também redefiniu um dos principais vilões das histórias do Demolidor, o Rei do Crime, tornando-o mais inteligente, estrategista e sombrio, que se escondia por trás do disfarce de um empresário rico e honesto, enquanto controlava e chantageava políticos, policiais, jornalistas e militares. Como se não bastasse, Miller terminou com a estória de que o Capitão América seria o único sobrevivente do projeto estadunidense de super-soldados, introduzindo o personagem Bazuca, uma espécie de refugo deste projeto, que acaba enfrentando o Demolidor na sequência final da saga. Mais tarde, essas criações inspiraram a recriação de Batman.
Em 1982, desenhou a mini-série Wolverine, escrita por Chris Claremont.
Em 1993, ele escreveu a mini-série "Demolidor: o homem sem medo", desenhada por John Romita Jr. contando a origem do Demolidor em um estilo mais cinematográfico e realista. Frank também é conhecido por produzir trabalhos na categoria propriedade-do-autor. "Ronin", uma história samurai de ficção científica foi a primeira de inúmeras parcerias com sua ex-esposa Lynn Varley (divorciaram-se em 2005). Miller se reveza entre retomar (e redefinir) ícones bem conhecidos como Batman e o Demolidor (Daredevil) e criar obras como "Give Me Liberty" com Dave Gibbons e "Hard Boiled" com Geoff Darrow. Sin City é seu primeiro trabalho totalmente solo, uma série de histórias sobre o crime feitas em preto e branco publicadas pela Dark Horse Comics. A colorista Lynn Varley colaborou na maioria de suas obras, incluindo "The Dark Knight Returns" (pt: O Retorno do Cavaleiro das Trevas, br: O cavaleiro das trevas) e em Os 300 de Esparta, de 1998.
O trabalho provavelmente mais conhecido de Miller, dentro e fora da indústria de quadrinhos, é "The Dark Knight Returns", um conto sombrio de Batman situado em um futuro próximo. Mostrava Batman como um vigilante violento e de certo modo sem escrúpulos, fugindo do campo cômico da série de TV dos anos 60 estrelada por Adam West no papel do super-herói. Nesse trabalho também redefiniu o perfil psicológico de alguns vilões clássicos: Coringa e Duas-Caras, e acabou para sempre com a amizade cordial com o Super-Homem, mostrando-o como um personagem reacionário e distante. Tem como amigo uma espécie de hippie alucinado (Arqueiro Verde) mas sua principal aliada é uma menina que assume Robin (Jason Todd já havia morrido na história mas não na cronologia normal. No entanto, a história de Miller também decretou o fim do personagem, morto sem piedade pelo Coringa depois de uma enquete realizada junto aos leitores). Seguiu-se a continuação Batman: The Dark Knight Strikes Again (2001, br: O cavaleiro das trevas 2).[1][2] A interpretação de Miller dominou o personagem por quase duas décadas, influenciando a versão cinematográfica de Tim Burton em 1989 e graphic novels como "Batman: The Killing Joke (no Brasil "A Piada Mortal") de Alan Moore e "Arkham Asylum" de Grant Morrison.

Principais obras:
Demolidor (Daredevil) (publicado em Superaventuras Marvel, da Editora Abril, e republicado em Os Maiores Clássicos do Demolidor, da Panini Comics)
A Queda de Murdock (desenhos de David Mazzuchelli)
Demolidor: O Homem Sem Medo (desenhos de John Romita Jr.)
Demolidor: Guerra e Paz (arte de Bill Sienkiewicz, graphic novel publicada pela Editora Abril)
Elektra Vive (publicado pela Editora Abril)
O Cavaleiro das Trevas (publicado pela Editora Abril e republicado pela Panini Comics)
Batman: Ano Um (arte de David Mazzuchelli; publicado pela Editora Abril)
Ronin (publicado pela Editora Abril e republicado pela Opera Graphica)
Sin City (publicado inicialmente pela Editora Globo, seguida por outras editoras e republicado completo pela Devir)
300 (publicado pela Editora Abril em formato americano e republicado pela Devir em formato horizontal)

1 comentários:

Eu sabia que conhecia ele..
Mas, não estava associando da onde!
Bem interessante o post!

;D

 








creative commons license
MyFreeCopyright.com Registered e Protected
É proibida a utilização de quaisquer obras contidas neste site para fins comerciais e publicações sem seus devido créditos. Plágio é CRIME.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...