BEM VINDO ao St.Artte "Este blog é melhor visualizado com Google Chrome"

"Vinicius de Morais" Soneto do amigo

Enfim, depois de tanto erro passado
Tantas retaliações, tanto perigo
Eis que ressurge noutro o velho amigo
Nunca perdido, sempre reencontrado.

É bom sentá-lo novamente ao lado
Com olhos que contêm o olhar antigo
Sempre comigo um pouco atribulado
E como sempre singular comigo.

Um bicho igual a mim, simples e humano
Sabendo se mover e comover
E a disfarçar com o meu próprio engano.

O amigo: um ser que a vida não explica
Que só se vai ao ver outro nascer
E o espelho de minha alma multiplica...

8 comentários:

cara
esse soneto destrói o ritmo do macaco!

http://www.novaquahog.com/

Ve lá!

poesia linda!

http://sweetboldness.blogspot.com/

Vinicius de Morais, sempre perfeito!

Mais um soneto do inesquecível Vinicius de Andrade... Quam nunca teve um grande ou apenas um amigo pra estar presente... Com o tempo alguns saem da nossa vida (e deixam muitas lembranças) outros permanecem. Como um ciclo constante, como uma amizade!

http://ehdireito.blogspot.com/

Amigos são dádivas da vida!! :)

 








creative commons license
MyFreeCopyright.com Registered e Protected
É proibida a utilização de quaisquer obras contidas neste site para fins comerciais e publicações sem seus devido créditos. Plágio é CRIME.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...